terça-feira, 22 de novembro de 2016

Clearblue: sim ou não?

Hoje fui à farmácia e pedi um teste de gravidez (que vou fazer amanhã de manhã mal acorde).
Esperava que me dessem mais do que um à escolha, mas em vez disso vejo a senhora tirar o Clearblue da gaveta. Espreitei e vi que custava 14€ e qualquer coisa. Perguntei se só tinha aquele, ao que me respondem "Temos, mas este é o único que diz de quantas semanas está". Oi? Como assim?

Uma das coisas que aprendi na gravidez anterior é que começa sempre a contar desde o primeiro dia da última menstruação. E após umas perguntinhas lá fiquei a saber que afinal o Clearblue indica é a data da concepção, que será aproximadamente a data da ovulação. E os resultados possíveis são "1-2", "2-3" ou "3+", o que não é muito preciso.
Ora, este teste seria útil para quem não faz a mais pequena ideia de quando foi a sua última menstruação ou a ovulação. Agora se tiverem boa memória ou se tiverem tudo apontado (não custa nada, há tantas aplicações para o telemóvel), só vão gastar mais dinheiro desnecessariamente.

Outra vantagem do Clearblue é que pode dizer que estamos grávidas mesmo antes da data prevista da menstruação, mas não me parece que a maior parte das pessoas faça o teste antes do tempo.

Resumindo, fui logo impingida com o produto mais caro, sem me fazerem uma única pergunta.
Saí de lá com outro teste de 8€, que no meu caso serve perfeitamente para o mesmo efeito.

Agora é esperar ansiosamente.

Publicada por Miss Sardas à(s) terça-feira, novembro 22, 2016

1 comentários:

[B] on 22 de novembro de 2016 às 18:28 disse...

Boa sorte.
Beijinhos

Enviar um comentário

 

Miss Sardas Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos